Partiu para o coração do Brasil

Voltar. Voltar para onde um dia já se esteve e está com eles. Esta Migração, com todo o propósito de ocupar espaços, conectar grupos e pessoas, abre um outro significado pra mim quando penso que essa conexão pode ganhar um carater de transformar, eu e você e o local onde se está. 

 

Saímos da Casa Dirigível, em Belém (PA) e pousamos em outras cinco cidades. A primeira parada é o coração do Brasil, Salvador (BA). Cidade sol com vento insensante. Por onde passamos, a tentação das comidas típicas é provocada pelo cheiro de dendê que parece dominar as ruas. Há ritmo e cantorias em mesas de bares. Há fôlego para o muito! Prova-se o Acarajé e o Abará, até quem não gosta de feijão, virou fã da massa de feijão dessas comidas.

 

 

Aqui, em Salvador, o grupo que nos recebe é A Outra companhia de teatro. Tivemos a oportunidade de ver dois de seus trabalhos. Percebemos a linguagem, o trato, o tato e o carinho com o que se produz. Trabaha-se muito, há muita produção, toda hora. Queríamos sentar, conversar e partilhar, mas os dias são de semana, são de muito trabalho. Admirável. É bom ter um próposito para cada dia.

 

Assistimos ao Ruína de Anjos, um espetáculo que me atravessou em sensibilidade. Fez-me olhar para a rua de outro modo. Enxergar o outro na dinâmica do trânsito e que trânsito! Os personagens se confundem na rua. As histórias são reais, elas se repetem, elas te atravessam, param no sinal e seguem. É preciso atenção! 

Porque muitas vezes, trata-se de vivências, de armazenar automaticamente lembranças para toda a vida e recordar delas no momento certo, na hora que que se exige acertar. Falo de acerto porque ouvir o outro trona-se muito importante para nosso crescimento, para nossa transformação. Ouvimos a história d'A Outra, conhecemos a trajetória, a organização, as expectativas, etc. É difícil descrever o ritmo de cada dia. Foram momentos únicos, com pessoas únicas!

Por outro lado, senti preconceitos, homofobia e sinto que a cidade está no movimento de compartilhar o comum, de valorizar o diferente e respeitar.  Seguimos assim, irmão, com axé e respeito! Muito obrigado!

 


#migracaodirigivel

 

por Raissa Araújo

Telefone

(91) 98212-7668 /tim

(91) 3355-3861 /fixo

 

Casa Dirigível - espaço cultural

Tv. Padre Prudêncio, 731 - Campina

 

webdesigner desenvolvido por Raissa Araújo